Se você não conseguir editar a wiki após o login, você precisará solicitar direitos de edição usando este formulário. Você será notificado assim que tais direitos de edição lhe forem concedidos.

Inglaterra, Yorkshire, Registros Paroquiais (Registros Históricos do FamilySearch)

Fonte: FamilySearch Wiki
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Inglaterra Genealogia Gotoarrow.png Yorkshire Genealogia

FamilySearch Record Search Este artigo descreve uma coleção de registros históricos programados para ficarem disponíveis no FamilySearch.org.
CID2212663
{{{CID2}}}
{{{CID3}}}
{{{CID4}}}
{{{CID5}}}
{{{CID6}}}
{{{CID7}}}
{{{CID8}}}
{{{CID9}}}


O Que Tem na Coleção?[editar | editar código-fonte]

Esta coleção contém registros paroquiais da Diocese de York, para os anos de 1530 até 1900. Esses registros foram digitalizados no Cartório de Registro de North Yorkshire.

Em 1530, o rei Henrique VIII criou a Igreja da Inglaterra, também conhecida como a Igreja Anglicana, a Igreja do Estado, ou a Igreja Episcopal. Uma lei aprovada em 1537 requeria que os ministros registrassem os batismos, casamentos e sepultamentos que ocoriam em suas paróquias. Os sacerdotes registravam esses eventos nos registros e os mantinham em nível paroquial, que é o nível mais baixo de autoridade na Igreja da Inglaterra. Dentro de algumas paróquias, congregações foram criadas para atender às necessidades de culto do paroquiano quando a igreja paroquial não era facilmente acessível. As capelas às vezes tinham a autoridade para realizar batismos, casamentos e sepultamentos, assim, elas mantinham seus próprios registros. Várias paróquias formavam um decanato (presidida por um reitor), vários decanatos formavam um arquidiaconato (presidida por um arquidiácono), e vários arquidiaconatos formavam uma diocese (presidida por um bispo).

A partir de 1598, os ministros eram obrigados a enviar cópias de seus registros a um arquidiácono ou bispo anualmente. Estas cópias são referidas como transcrições episcopais, ou às vezes transcrições de arquidiácono. Como resultado, duas cópias de muitos registros paroquiais existem a partir de 1598 para cerca de meados de 1800. Depois que o registro civil começou em 1837, o valor da manutenção das transcrições episcopais diminuíram, assim, em 1870 a maioria das paróquias tinha parado de fazê-los.

Proclamas são proclamações de uma intenção de casar. Depois de 1754, esses proclamas eram obrigados a serem lidos por três domingos consecutivos antes de um casamento, para que qualquer pessoa, com razões contra o casamento, pudesse se opor. Os proclamas eram lidos tanto na paróquia da noiva como na paróquia do noivo.

A maioria dos registros paroquiais das transcrições episcopais da Igreja da Inglaterra foram preservadas. Muitos também foram copiados em microfilme ou microficha. A condição dos registros é relativamente boa, considerando sua idade e suas condições de armazenamento ao longo dos séculos. Em 1598 os ministros foram obrigados copiar seus registros sobre pergaminho. Se o ministro não conseguisse fazer tal cópia, o registro para essa paróquia e seus registros não sobreviviam. Durante o período da Commonwealth, 1649-1660, muitos registros paroquiais desapareceram, e muitas transcrições não foram mantidas porque os ministros foram depostos de suas paróquias.

Conteúdo da Coleção[editar | editar código-fonte]

Exemplo de Imagens[editar | editar código-fonte]

Registros paroquiais da Igreja da Inglaterra contêm registros de batismo, casamento e registros de sepultamento.

Os Registros de Batismo geralmente contêm:

  • Data de batismo
  • Nome do(a) filho(a)
  • Sexo do filho
  • Legitimidade do(a) filho(a)
  • Estado civil dos pais
  • Classe social dos pais
  • Nome do pai, e algumas vezes, o nome da mãe
  • Pode relacionar a residência dos pais, especialmente depois de 1812

Os Registros de Casamento geralmente contêm:

  • Data do casamento
  • Nome da noiva e do noivo
  • Idade da noiva e do noivo
  • Pode relacionar os nomes dos pais ou outros parentes
  • Residência da noiva e do noivo
  • Estado civil dos indivíduos e casais
  • Pode relacionar as datas em que o casamento foi anunciado (também chamados de "proclamas publicados"). Isso normalmente ocorria em três ocasiões separadas antes do casamento e dava a qualquer pessoa, com uma razão válida, a chance de se opor ao casamento.
  • Depois de 1754, os nomes completos das testemunhas também são dados. Depois de 1837, os nomes completos dos pais são dados.
  • Pode observar se o cônjuge é solteiro ou viúvo no momento do casamento

Os Registros de Sepultamento geralmente contêm:

  • Data de sepultamento
  • Nome do falecido. Se o falecido é uma criança, pode ser dado o nome do pai. Se o falecido é uma mulher casada, pode ser dado o nome do marido.
  • Idade da pessoa
  • Residência do falecido
  • Pode dar o sexo do falecido
  • Residência do falecido

Como Pesquiso a Coleção?[editar | editar código-fonte]

Para pesquisar uma pessoa em um registro paroquial da Igreja da Inglaterra, você deve saber o seguinte:

  • Onde a pessoa vivia e a paróquia correspondente
  • Quando a pessoa viveu; Se você não sabe o período de tempo, você deve estimar o tempo do que você sabe sobre gerações mais recentes.

Pesquisar por imagem:
Para pesquisar a coleção você terá que seguir esta série de links:
⇒Selecione "Pesquisar através de imagens" na página da coleção inicial
⇒Selecione o "Condado" apropriado
⇒Selecione a "Paróquia" adequada
⇒Selecione o "Tipo de Evento, Intervalo de Ano, e Número de Volume"  adequados, que o leva para as imagens.

Olhe para as imagens uma a uma, comparando as informações com o que você já sabe sobre seus antepassados ​​para determinar se a imagem se relaciona com eles. Você pode precisar olhar várias imagens e comparar as informações sobre os indivíduos relacionados nessas imagens a seus antepassados ​​para fazer essa determinação. Lembre-se:

  • Pode haver mais do que uma pessoa com o mesmo nome nos registros.
  • Você pode não ter a certeza de nome do seu próprio antepassado.
  • Seu antepassado pode ter usado nomes diferentes ou variações de seu nome ao longo da sua vida.

O Que Eu Faço Agora?[editar | editar código-fonte]

Quando localizar o registro de seu antepassado, avalie cuidadosamente cada parte da informação fornecida. Salve uma cópia da imagem ou transcreva as informações. Estas informações parciais podem dar-lhe novos detalhes biográficos como um título, uma profissão ou a posse de terra. Adicione esta nova informação aos seus registros de cada família. Você também deve procurar por ligações a outros registros sobre seus antepassados.

Não Consigo Encontrar Quem Estou Procurando, e Agora?[editar | editar código-fonte]

  • Procure variantes de grafia dos nomes. Você também deve olhar para apelidos e nomes abreviados.
  • Procure um índice. As sociedades genealógicas e históricas locais muitas vezes têm índices de registros locais.
  • Pesquise os índices e registros de localidades próximas.

Informações Adicionais Sobre Esses Registros[editar | editar código-fonte]

Em 1537 a Igreja da Inglaterra determinou que as paróquias começassem a manter registros da igreja no ano seguinte (1538). Estes registros da igreja continuam até o presente. Transcrições Episcopais, ou cópias de registros paroquiais, foram requeridos no início em 1598 e continuou a meados de 1800.

A maioria da população inglesa pertencia à Igreja da Inglaterra. Somente a partir de meados do século 19 outros grupos religiosos fizeram progressos.

Os registros paroquiais foram criados para registrar eventos da igreja de batismo ou batizado, casamento e sepultamento. As inscrições batismais geralmente relacionam a data de nascimento da pessoa, e inscrições de sepultamento relacionam a data do óbito. Na Igreja da Inglaterra, o batismo, que também era chamado de batizado, era realizado logo após o nascimento de uma criança. O casamento na igreja legalmente unia um homem e uma mulher por razões legais civis e com o propósito de fundar uma família religiosa santificada. O sepultamento é uma função da igreja entre o falecido logo após o óbito.

Os registros paroquiais da Igreja da Inglaterra são a fonte de história familiar mais confiável e acurada até julho de 1837, quando o governo instituiu o registro civil de nascimentos, casamentos e óbitos. Informações nos registros paroquiais e transcrições episcopais podem ser confrontados. Como resultado, registros paroquiais são uma das melhores fontes para a identificação de indivíduos e conectá-los aos pais, cônjuges e outras gerações.

Os batismos (batizados), casamentos e sepultamentos eram registrados em páginas em branco em um livro encadernado chamado de registro. Os eventos de batismo, casamento e sepultamento eram todos registrados em um volume até 1754, quando uma lei exigiu que os casamentos fossem registrados em um livro separado. Proclamas, ou proclamações de "uma intenção" de casar, eram registrados em outro livro. A partir de 1812, os registros pré-impressos foram introduzidos, e os registros separados foram mantidos para os batismos, casamentos e sepultamentos. Antes de 1812, as transcrições episcopais eram geralmente gravadas em folhas soltas de papel. Na sequência desse ano, as transcrições foram registradas nos mesmos formulários pré-impressos como registros paroquiais.

Registros de batismo ou batizado relacionam os nomes dos pais, tornando possível para você conectar seu antepassado com uma geração anterior. Você pode encontrar uma data de nascimento relacionada ou ser capaz de aproximar a data de nascimento. Depois de 1812, os registros batismais relacionam um lugar de residência, tornando-os mais fácil de identificar sua família, onde viviam. Os registros também relacionam a profissão do pai, o que torna mais fácil identificar a família de seu antepassado, quando mais de uma família com o mesmo nome vivia na paróquia.

Registros de casamento, por vezes, indicam a residência da noiva e do noivo. Você pode usar essas informações para procurar seus batismos e identificar os filhos deste casal. Às vezes, a profissão do noivo está relacionado, o que poderia ajudá-lo a encontrar mais registros sobre o noivo.

Os registros de casamento depois de 1754 relacionam os nomes das testemunhas, que eram muitas vezes membros da família. Estes podem ajudar a identificar a família de seu antepassado. Assinaturas nos registros podem ser usadas para identificar um indivíduo em particular pelo estilo de escrita. Depois de 1812 e, por vezes, antes, registros de sepultamento incluem a idade do falecido. Use esta idade para aproximar o ano de nascimento da pessoa e para localizar o registro batismal. Se o falecido é uma criança, pode ser dado os nomes dos pais. Esta informação ajuda a prolongar a sua família mais uma geração. A profissão de um homem falecido deve ser dada (especialmente após 1812), e podem ajudar a identificar o seu antepassado quando há mais de uma pessoa com esse nome na área. Sabendo a profissão também pode fornecer-lhe a oportunidade de encontrar outros registros sobre o seu antepassado.

Os proclamas indicam a paróquia de residência da noiva e do noivo. Essas informações muitas vezes levam aos registros de outra paróquia. Você pode procurar os batismos da noiva e do noivo nas paróquias de residência, uma vez que estas podem ser igualmente as paróquias onde nasceram.

Em julho 1837, o governo instituiu o registro civil de nascimentos, casamentos e óbitos. No entanto, os registros paroquiais continuam desempenhando um papel importante, porque estão muitas vezes mais prontamente disponíveis do que os registros civis. Transcrições episcopais são uma fonte de backup para registros paroquiais que estão em falta ou ilegíveis. Se possível, você pode querer procurar tanto os registros paroquiais e transcrições episcopais já que um é uma cópia manuscrita do outro e podem conter diferenças.

Como Você Pode Contribuir[editar | editar código-fonte]

Serão bem-vindas adições de usuários para artigos wiki de Registros Históricos do FamilySearch. Estamos à procura de informações adicionais que ajudarão os leitores a entender o tema e utilizar melhor os registros disponíveis. Também precisamos de traduções para títulos de coleções e imagens em artigos sobre registros escritos por outros usuários. Para necessidades específicas, visite FamilySearch Wiki:Projeto da Wiki, Registros Históricos do FamilySearch.

Por favor siga este guia quando fizer alterações. Agradecemos por qualquer contribuição que você possa fazer.


Citando Esta Coleção[editar | editar código-fonte]

Citando suas fontes torna mais fácil para os outros encontrar e avaliar os registros que você usou. Quando você copiar informações de um registro, mencione onde você encontrou essa informação. Aqui você pode encontrar citações já criadas para a coleção inteira e para cada registro ou imagem individual.

Citação da Coleção:

 "Yorkshire, Registros Paroquiais, 1537-1900". Imagens. FamilySearch. http://FamilySearch.org: acessado em 2016. Citando o Cartório de Registro do Condado de North Yorkshire, Northallerton.


Citação da Imagem:

A citação para uma imagem estará disponível em cada imagem uma vez que a coleção seja publicada.