Se você não conseguir editar a wiki após o login, você precisará solicitar direitos de edição usando este formulário. Você será notificado assim que tais direitos de edição lhe forem concedidos.

Fernando Prestes, São Paulo - Genealogia

Fonte: FamilySearch Wiki
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Brasil Gotoarrow.png São Paulo Gotoarrow.png Fernando Prestes

Fernando Prestes foi fundado em 1899, no território de Monte Alto, sendo seus fundadores Francisco Sales de Almeida Leite, cultivador da primeira lavoura de café, e José Agustoni, proprietário das terras e doador do patrimônio para edificação da Igreja de Santa Luzia e do grupo escolar.
Ao povoado, que começa a ser formado na fazenda Mendes, foi dado o nome de Fernando Prestes, em homenagem ao Senador da República, Coronel Fernando Prestes de Albuquerque.
Seu desenvolvimento levou-o à elevação a Distrito de Paz, em 1914, pertencente ao Município de Monte Alto e, em 1935, emancipou-se político-administrativamente, sendo instalado como Município no mesmo ano.


São Paulo Municip Fernando Prestes.svg.png

Localização: Mesorregião Ribeirão Preto
                   Microrregião Jaboticabal
Área:  170,112 km²
Distância da Capital: 383Km

Datas
[editar | editar código-fonte]

  • Fundação: 29 de dezembro de 1914.
  • Emancipação Política: 5 julho de 1935.

Antigas Denominações
[editar | editar código-fonte]

  • Matão do Leonel

Municípios Circunvizinhos
[editar | editar código-fonte]

Localidades
[editar | editar código-fonte]

História
[editar | editar código-fonte]

Parte do atual município pertencia a Sesmaria Capa-Preta da família Castilho. Com a transferência da Corte Portuguesa para o Brasil em 1808 a família Castilho chegou ao país. Manuel Francisco de Castilho, casado a nobre portuguesa D. Maria Francisca de Jesus, vivia da criação de gado no Piauí. Vindo a falecer Manuel, a viúva D. Maria Francisca e seus filhos foram para a Corte do Rio de Janeiro. Chegando, fez-se amiga da Imperatriz D. Leopoldina e ama de leite de D. Pedro II. O fato comoveu o Imperador D. Pedro I que em reconhecimento a presenteou com uma sesmaria (carta lavrada aos 7 de maio de 1825) cujas terras abrangiam imensos horizontes, do qual fazia parte o atual município.

D. Maria Francisca, alcunhada de Capa-Preta, deve essa alcunha ao fato de trajar, habitualmente, uma luxuosa capa preta, provavelmente recebida de presente da corte. Os seus descendentes são conhecidos ainda hoje como os "Castilhos Capa-Preta" em todas as regiões onde se estabeleceram nos estados de São Paulo e Mato Grosso. José Francisco de Castilho, irmão de leite de D. Pedro faleceu em companhia do filho às margens do Ribeirão dos Porcos. Os restos mortais de D. Maria Francisca descansam no Cemitério de Ururaí, distrito de Santa Adélia.

Mais tarde, a família Mendes adquiriu terras compreendendo em lotes que teriam pertencido a Sesmaria. Em fins do século XIX, as terras foram divididas conforme sentença homologada em 16 de maio de 1898, entre 65 condôminos, a citar alguns: Anna Flauzina de Jesus, Francisco Salles de Almeida Leite, Francisco José Ferraz, Francisco Thomaz Villela, Francisco da Cunha Villela, Honório Alves da Cunha, Joaquim Leonel Ferraz, Dr. Luiz Santos Dumont (irmão de Alberto Santos Dumont), Leonel José Ferraz, Marcos Villela Louzada.

Embora a Fazenda Mendes tivesse sido dividida judicialmente no ano de 1898, algumas famílias teriam se fixado na região antes da partilha.

Leonel José Ferraz, vindo da cidade de São Carlos, estado de São Paulo, fixou-se em Aparecida do Monte Alto atraído pela grande quantidade de madeira existente na região, adquiriu terras à margem do Ribeirão dos Mendes e construiu, neste local, a primeira habitação de madeira. Leonel denominou estas plagas de “Matão”, devido à exuberância de verde. Seduzidas pela atividade da madeira, as pessoas que se dirigiam à região referiam-se a ela como “Matão do Leonel”.

A partir de então, atraídos por motivos econômicos, desbravadores adquiriram propriedades na região e nela se estabeleceram, considerados como fundadores do município. Em 1894, Francisco Salles de Almeida Leite adquiriu terras iniciando a primeira lavoura de café. Por volta de 1903, o italiano José Agustoni adquiriu terras onde hoje localiza-se a sede do município, trabalhando no transporte de cargas e passageiros e no comércio. No ano de 1904, o comerciante Júlio Freitas da Silva e o madeireiro Joaquim Gorgulho estabeleceram-se no município, assim como Giácomo Pedrassoli, cafeicultor que instalou as primeiras máquinas de beneficiamento de café e arroz.

Em 1909, chegou ao povoado os trilhos da Estrada de Ferro Araraquara, funcionando como principal meio de escoamento da produção agrícola do "Matão do Leonel" que passou a chamar-se Fernando Prestes em homenagem ao Coronel Fernando Prestes de Albuquerque, por sugestão de Francisco Salles de Almeida Leite.

Famílias Tradicionais
[editar | editar código-fonte]

O processo migratório exerceu importante influência na formação do país. Com a ascensão da lavoura de café, associada à fertilidade das terras fernando-prestenses, muitas famílias fixaram-se na região, contribuindo em vários setores da economia do município, principalmente os italianos na agricultura, portugueses na agricultura e comércio, sírios-libaneses no comércio. Entre muitas famílias, citam-se algumas.

Italianas: Agustoni, Bailo, Bertolin, Brambilla, Di Foggi, Estruzani, Marini, Mochetti, Pastori, Ravazzi, Vila, Zampieri, Merlussi.
Portuguesas: Antônio, Faim, Freitas, Jacinto, Jesus, Martins, Mendes, Pires, Ribeiro, Silva, Teixeira, Tomé.
Espanholas: Campos, Contrera, Gomes, Hernandes, Marin, Palma, Ruiz, Sanches, Thebar.
Sírio-Libanesas: Abissamra, Abrão, Aftimus, Farhat, Mussi, Nasr, Safadi, Simão, Tayar.
Japonesas: Aguena, Murakami.
Outras Nacionalidades: Bacconi (França), Gribl e Pal (Iugoslávia), Hurna e Novisch (Áustria), Morini (Argentina) e Victoriano (Romênia).
Os dados das famílias são constante dos prontuários de recadastramento de imigrantes realizado por ocasião da II Guerra Mundial, obtido junto à Delegacia de Polícia de Fernando Prestes, conforme nota do livro "Cidade Fernando Prestes - resgaste de sua memória".

Instituições
[editar | editar código-fonte]

Cartórios de Registro Civil, Notas e similares
[editar | editar código-fonte]

  • OFICIAL DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS E TABELIÃO DE NOTAS DO MUNICÍPIO DE FERNANDO PRESTES DA COMARCA DE TAQUARITINGA - Fernando Prestes
    Telefone: (16) 32581267
    Endereço: Avenida Gabriel Lousada Gonçalves, 45 - Fernando Prestes - SP - CEP 15940000
    E-mail: cartoriofp@hotmail.com
    Horário de Funcionamento: De 2ª a 6ª feira, das 8h as 11h30h e das 13h às 16h.
    Área de abrangência: TAQUARITINGA
  • OFICIAL DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS E TABELIÃO DE NOTAS DO MUNICÍPIO DE FERNANDO PRESTES DA COMARCA DE TAQUARITINGA - Fernando Prestes
    Telefone: (16) 32583183
    Endereço: Rua José Agustoni, 398 - centro - Fernando Prestes - SP - CEP 15940000
    E-mail: cartoriofp@hotmail.com
    Horário de Funcionamento: De 2ª a 6ª feira, das 9h às 12h e das 13h às 16h.
    Área de abrangência: TAQUARITINGA
  • OFICIAL DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS E TABELIÃO DE NOTAS DO DISTRITO DE AGULHA DO MUNICÍPIO DE FERNANDO PRESTES DA COMARCA DE TAQUARITINGA - AGULHA
    Telefone: (16) 32586383 / 32586395
    Endereço: Rua Coronel Camisão, 392 - Agulha - SP - CEP 15945000
    E-mail: agulha@arpensp.org.br
    Horário de Funcionamento: De 2ª a 6ª feira, das 8h30 às 11h30 e das 13h às 16h.
    Área de abrangência: Distrito de Agulha

Cemitérios
[editar | editar código-fonte]

  • Cemitério Municipal de Fernando Prestes
    Avenida Saudade, s/n - (16) 3258-0212

Centros de História da Família
[editar | editar código-fonte]

(Inclua o(s) nome(s) do(s) Centro(s) de História da Família existente(s) no município. Utilize a opção Inserir Hiperlink para ligá-lo à página do Centro na Wiki.)

Locais de Registros Religiosos
[editar | editar código-fonte]

Paróquia Santa Luzia

Fernando Prestes: Rua Emigdio Machado, s/nº - (16) 3258-1354 - e-mail: pstaluzia@yahoo.com.br

Agulha: Rua João Felício Ferreira, 344 - (16) 3258-6366

Outros Locais e Instituições
[editar | editar código-fonte]

(Inclua Associações, Arquivos Públicos, Bibliotecas, Institutos Históricos, Museus, Prefeituras e qualquer outra instituição que possa conter acervo de interesse para a História da Família ou que possa servir de meio para contato no município; inclua endereços, telefones para contato, e-mails e links para páginas virtuais, se houver. Relacione-os em ordem alfabética.)

Outros Recursos de Pesquisa
[editar | editar código-fonte]

Bibliografias
[editar | editar código-fonte]

(Inclua livros já publicados relacionados à localidade.)

Referências
[editar | editar código-fonte]

  1. https://pt.wikipedia.org/wiki/Fernando_Prestes
  2. http://cod.ibge.gov.br/422
  3. http://cidades.ibge.gov.br/
  4. http://cartoriosbr.com.br/
  5. http://www.diocesejaboticabal.org.br/
  6. http://www.cartoriosp.com.br/localize-um-cartorio.aspx